Follow by Email

terça-feira, 4 de março de 2014

Tempo da quaresma- Convertei-vos e credes no Evangelho


O que é a Quaresma? 

A palavra Quaresma vem do latim quadragésima e é utilizada para designar o período de quarenta dias que antecedem a festa da Páscoa. Começa na quarta-feira de cinzas e termina na quinta-feira santa. Durante esse tempo a Igreja veste seus ministros com paramentos de cor roxa e suprime os cânticos do glória e aleluia.

Como viver o tempo da Quaresma?

A Quaresma é um tempo de graça, um verdadeiro Kairós- tempo de manifestação de Deus. Neste tempo, somos levados a seguir Jesus em seus últimos momentos de vida para junto com Ele aprendermos o que é o amor e misericórdia. É um caminho de "subida", não só para Jerusalém, mas até o mais alto grau de amor que se concretiza na cruz. 
A Igreja católica propõe, por meio das leituras proclamadas na quarta-feira de cinzas, três grandes atitudes: oração, jejum e caridade. Essencialmente é um período de retiro espiritual voltado à reflexão, onde os cristãos se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a acolhida do Cristo vivo, ressuscitado no Domingo de Páscoa.

Por que a cor roxa?

Usa-se a cor roxa na quaresma pois é uma cor que simboliza a penitência e contrição. Nesta época do ano os campos se enfeitam de flores roxas e róseas das quaresmeiras. Na nossa cultura o roxo lembra tristeza e dor.

Quarta-feira de cinzas é tempo de jejum e abstinência!

A igreja propõe o jejum principalmente como forma de sacrifício, mas também como uma maneira de educar-se, de ir percebendo que, o que o ser humano mais necessita é de Deus. Desta forma se justifica as demais abstinências, elas têm a mesma função. Oficialmente, o jejum deve ser feito pelos cristãos batizados, na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa. 
Pela lei da igreja, o jejum é obrigatório nesses dois dias para pessoas entre 18 e 60 anos. Porém, podem ser substituídos por outros dias na medida da necessidade individual de cada fiel, e também praticados por crianças e idosos de acordo com suas disponibilidades. O jejum, assim como todas as penitências, é visto pela igreja como uma forma de educação no sentido de se privar de algo e reverte-lo em serviços de amor, em práticas de caridade. 

Lembretes para a equipe de liturgia e celebração
  • O espaço litúrgico despojado, sóbrio nos ajuda a esvaziar o coração para preenchê-lo com a Palavra que é luz para nossos passos e que nos converte;
  • Momento de silêncio, principalmente entre as leituras e a homilia são importantes;
  • Um sinal permanente no espaço litúrgico como um tecido roxo em forma de faixa na mesa da Palavra ajudara na experiencia quaresmal. O cartaz da campanha da fraternidade não deve ser colocado em frente ao altar ou ambão, mas em um outro local, de preferencia na entrada da igreja bem visível para a comunidade;
  • Deve ser destacada a cruz. Ela lembra que somos discípulos de Cristo, que superou o fracasso humano da cruz com um amor que vence a morte;
  • A comunidade deve fazer uma maior experiencia da misericórdia de Deus através do sacramento da Reconciliação , de celebrações  penitenciais e de retiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário