Follow by Email

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Semana santa

A Semana Santa é um tempo forte de nossa Igreja, tempo de relembrarmos os últimos dias vividos por Jesus antes da sua Paixão e morte na cruz, para podermos celebrarmos jubilosos a sua gloriosa ressurreição na Páscoa.

As celebrações da Semana Santa inicia-se no Domingo de Ramos, onde celebramos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém e também a sua paixão e morte na cruz, e encerra-se com a celebração do tríduo pascal. O tríduo pascal é formado por três dias: Quinta-feira Santa, Sexta-feira santa e o sábado de Aleluia. São os dias centrais do ano litúrgico pois ai esta a essência do cristianismo: acreditar em um Deus que se fez homem e com amor se entregou em uma cruz para nós salvar e venceu a morte ressuscitando ao terceiro dia.

 Quinta-feira santa

Na quinta-feira celebramos a ceia do Senhor recordando a instituição da Eucaristia e do sacramento da ordem:sacerdócio. A Igreja reveste-se de branco, lembrando o esplendor da glória de Deus. Realiza-se também a cerimônia do lava-pés. Após a missa ainda ocorre a vigília eucarística.

  Sexta-feira santa ou sexta-feira da Paixão

É um dia de jejum, oração, abstinência de carne, penitência e profundo silêncio. É o dia da paixão e morte de nosso Senhor Jesus. Não é celebrada missa na Igreja mas apenas a cerimônia do beijo da  cruz( Celebração da Paixão do Senhor). Nem os sinos são tocados neste dia. A cor usada neste dia é o vermelho, lembrando o martírio e o sangue derramado por Cristo.



  Sábado de Aleluia

Durante o dia a igreja permanece em silêncio e na espera, meditando junto ao sepulcro vazio. Ao chegar a noite do Sábado santo, os cristãos reúnem-se para celebrar a vitória de Jesus sobre a morte na vigília pascal, que é o momento forte do tríduo pascal. Esta vigília é a mãe de todas as liturgias da Igreja, por isso nenhum cristão deveria faltar a esta celebração. Nesta noite a Igreja reveste-se de branco ou dourado, lembrando o esplendor da glória do ressuscitado. Acontece a benção da água batismal e do "fogo novo", no qual é aceso o círio pascal a qual permanece nas igrejas até o fim do Tempo Pascal.

 Domingo de Páscoa

É a festa solene da ressurreição do Senhor, que acontece no amanhecer do primeiro dia da semana. A festa da Páscoa não se restringe somente ao domingo da Páscoa mas se estende até a festa do Pentecostes, que é celebrada cinquenta dia após a Páscoa. O Tempo da Páscoa é cheio de alegria e de exultação , como se fosse um único dia de Festa, um "grande domingo de Páscoa". São "dias de páscoa" e não dias após a Páscoa. 



 Por que muda a data da Páscoa?

Os cristãos deram um sentido diferente para a data da Páscoa. Eles comemoram a ressurreição de Cristo, que aconteceu justamente nos dias da Festa da Páscoa dos judeus. O dia da Páscoa cristã foi fixado durante o Concílio de Niceia, em 325 d.C., como sendo "o primeiro domingo de lua cheia da primavera do hemisfério norte(no dia ou depois de 21 de março)". Todo ano essa data muda, pois não depende do dia como o natal, mas da lua cheia. Então porque lua cheia? Porque é quando a noite está mais iluminada, indicando que Cristo é a luz nas noites escuras de nossa vida. Ele é aluz para as trevas da morte. Por que primavera? Porque indica que o inverno passou e a vida brota com toda a sua força. Talvez seja mais difícil para nós, do hemisfério sul, perceber a beleza deste simbolismo porque , entre nós a Páscoa ocorre no outono.

Devemos incentivar que os nossos catequizandos e nós catequistas participem desta semana maior de nossa Igreja.


Nenhum comentário:

Postar um comentário