Follow by Email

domingo, 30 de dezembro de 2012

Tempo do Natal

 
 O Tempo do Natal inicia-se com a noite de 24 de dezembro e vai até a festa do Batismo do Senhor (janeiro). Durante esse período, comemora-se a manifestação do Senhor em nossa carne. Celebramos a “troca de dons entre o céu e a terra”, pedindo que possamos “participar da divindade daquele que uniu ao Pai a nossa humanidade”. Não celebramos apenas um acontecimento do passado, o nascimento de Jesus em Belém; celebramos o hoje da nossa salvação que se inicia com a manifestação de Deus na humanidade de nossa carne.
Diversas festas marcam este tempo litúrgico. A alegria da Solenidade do Natal do Senhor se desdobra e se prolonga por oito dias sucessivos, os quais chamamos “Oitava do Natal”. Nesses oito dias existem algumas festas muito significativas. No dia 26 de dezembro, celebramos o primeiro mártir de Cristo, Santo Estevão. No dia 27 de dezembro, celebramos São João, apóstolo e evangelista. No dia 28 de dezembro, celebramos os Santos Inocentes Mártires. A festa da Sagrada Família, celebramos dentro do Domingo da Oitava de Natal ou, se não houver nenhum domingo dentro da oitava, celebramos no dia 30 de dezembro. No dia 1º de janeiro, celebramos a Solenidade da Santa Mãe de Deus.
Durante o tempo do Natal usa-se a cor branca ou também se admite o dourado, cores que significam a divindade, que se manifesta brilhante no Menino Jesus.
A espiritualidade desde tempo é a alegria, por isso após ficar sem cantar o glória durante o tempo do Advento, canta-se o Glória com muita alegria e vibração.
Outras festas celebradas neste tempo são A Solenidade da Epifania do Senhor (“epifania” quer dizer “revelação”), mais conhecida como Festa de Reis, é celebrada no dia 6 de janeiro. No Brasil é transferida para o domingo entre 2 e 8 de janeiro. Nela celebramos a manifestação do Senhor a todas as nações, que são representadas pelos magos que vão ao encontro do Salvador.A festa do Batismo do Senhor é celebrada no domingo depois do dia 6 de janeiro, e revela a filiação divina de Jesus mediante a voz descida do céu. Nesse momento acontece a verdadeira unção e investidura de Jesus como Messias .
Durante o tempo do Natal os textos litúrgicos nos levam não a contemplar o aniversário de Jesus, mas sim a celebrar o mistério de sua manifestação ao mundo para salvar a humanidade na humildade de nossa carne. No nascimento do Redentor, saudamos e celebramos a nossa redenção, que se cumprirá em sua Páscoa.
 
Os símbolos do Natal
 
 
Presépio- O presépio representa a cena do nascimento de Jesus.O presépio é uma das representações mais singelas do nascimento de Jesus Cristo. Procura resgatar a importância e magnitude daquele momento ao mesmo que nos lembra a forma simples e humilde em que se deu o nascimento. Quem tomou a iniciativa de montar o primeiro presepio foi são Francisco de Assis, em 1223, preparado em uma gruta , em um bosque italiano.
 
 
Estrela- A estrela serviu de guia para os três reis magos irem ao encontro de Jesus na gruta de Belém. A estrela também simboliza Jesus Cristo que é a luz do mundo: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas mas encontrará a luz. " ( João 8,12)
 
 
 
Árvore de natal- Durante o inverno, os povos europeus costumavam enfeitar suas casas com folhagens verdes e árvores para alimentar a esperança da primavera que se aproximava. Na fé cristã a árvore de natal é sinal da vida que Jesus trouxe com seu nascimento e as bolas penduradas significam os bons frutos oferecidos por Jesus á humanidade.
 
Celebrar a eucaristia neste período de Natal, significa entrar em um novo estilo de vida: a vida dos filhos de Deus e participar sacramentalmente do"admirável comércio" que se realizou na pessoa de Cristo entre a natureza divina e a humana. A assembléia eucarística é sinal da unidade de todos os homens na única fé em Cristo Jesus e na vida nova que dele recebem. Que possamos viver este tempo liturgico abrindo nosso coração para o menino Deus que renasce a cada dia em nosso coração trazendo para nós a paz e esperança do Reino que começa aqui e culmina no céu com a sua vinda gloriosa.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário