Follow by Email

sábado, 19 de abril de 2014

A liturgia da semana santa: Vigilia Pascal

A centralidade do Tríduo Pascal esta na Vigília. Esta vigília é realizada na noite do sábado santo em memoria da noite santa da ressurreição gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo. Chamada a " mãe de todas as vigílias"  porque a Igreja mantem-se em vigília a espera da vitória de Jesus sobre a morte.






Cinco elementos compõe a liturgia da Vigília Pascal:


1- A benção do fogo novo e do círio pascal também chamado de liturgia das luzes. O lume novo e o círio pascal representam Cristo que é a luz do mundo, a luz que dissipa as trevas de todo o mundo e convida a celebrar o esplendor glorioso desta luz... na noite ditosa em que o céu se une a terra em que o homem encontra Deus.

2- Proclamação da Pascoa que é um canto de jubilo anunciando a Ressurreição do Senhor.

3- Liturgia da Palavra que propõe uma serie de leituras sobre a historia da Salvação. Assim a Igreja começando por começando por Moises e seguido pelos profetas interpreta o mistério pascal de Cristo. Toda a escuta da Palavra é feita a luz do acontecimento-Cristo.

4- Renovação das promessas batismais ou liturgia do Batismo . Quando não há batismo faz-se a benção da fonte batismal e a renovação das promessas do batismo. Do programa ritual consta ainda a ladainha de todos os santos, a benção da agua, a aspersão da assembleia com a agua benta e a oração universal.

5- Liturgia Eucarística momento culminante da vigília pascal, pois se faz presente o Cristo ressuscitado, o ápice da iniciação Cristo o antegozo da Pascoa eterna. 

Esses cinco momentos da vigília Pascal tem como fio condutor o plano da salvação de Deus em favor dos homens, que se realize plenamente na Pascoa de Cristo por nos. Por consequência, a Ressurreição de Cristo é o fundamento e da esperança da Igreja.
O simbolismo fundamental da Vigília Pascal é o de ser uma " noite clara", ou melhor, a noite que brilha como noite e a escuridão que é clara como luz. Esta noite inaugura o hodie " hoje" da liturgia, como se tratasse de um único dia de festa sem ocaso ( o dia da celebração festiva da Igreja que se prolonga pela oitava pascal e pelos cinquenta dia do tempo pascal) no qual se diz " eis o dia que fez o Senhor, nele exultemos e alegremos."

Nenhum comentário:

Postar um comentário