Follow by Email

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Algumas pensamentos de Santo Antônio

“O paraíso é a primeira casa do homem”.

“Onde houver justiça, aí haverá sabedoria, e onde houver sabedoria, aí está o paraíso”.

“O paraíso é a terra dos vivos, possuída pelos humildes”.

“Celebramos a festa dos santos para aprender com o exemplo de suas vidas” e ainda, “os santos nasceram para o bem do mundo porque a santidade é uma virtude que acaba beneficiando a todos”.

“A pobreza reveste a alma de virtudes, as riquezas temporais a desnudam”.

“É raro o dano que não provenha da abundância”.

“A pobreza do filho de Deus foi tamanha, que na morte não teve sudário em que fosse envolvido nem túmulo em que fosse sepultado, se não lhe fossem dados, a titulo de misericórdia e de esmola, como se tratasse de pobre mendigo”.

“Como o homem exterior vive do pão material, o homem interior se alimenta do pão celeste, que é a Palavra de Deus”.

“Quem não ouve a Palavra de Deus e não observa a lei da caridade queima em vão o incenso da oração”.

“A palavra é viva quando falam as obras. Cessem, pois, as palavras e falem as obras. Estamos cheios de palavras mas vazios de obras!”

“Escuta como a Escritura consola o que padece tribulação: Quando tu passares pela água, eu estarei contigo e os rios não te cobrirão. Quando caminhares por entre o fogo, não serás queimado e a chama não arderá em ti, porque eu sou o Senhor teu Deus”.

“Assim como no favo há mel e cera, também na vida do homem justo há o mel da doçura interior e a cera da adversidade. A cera funde-se e desaparece na presença do fogo, na presença do amor divino”.

“Toda obra boa toma seu princípio na humildade”.

“A humildade é a mais nobre de todas as virtudes”

“A casa compreende alicerces, paredes e teto. Os alicerces simbolizam a humildade; as paredes o conjunto das virtudes: o teto a caridade. Onde estes três elementos se encontram reunidos, aí está o Senhor”.

“A pregação deve ser sólida, isto é, rica da plenitude das boas obras, propondo palavras verdadeiras, não frívolas, não apenas bonitas”.

“A pregação deve ser reta, não vá o pregador desfazer em suas obras o que disse no sermão. De fato, perde-se a autoridade de falar, quando a palavra não é ajudada pelas obras”.
“O estrume reunido em casa exala mau cheiro; disperso, fecunda a terra. Assim acontece com as riquezas: devem ser dispersas, isto é, distribuídas e restituídas aos pobres, que são seus donos, e assim hão de fecundar a terra do espírito e fazê-la frutificar”.

“Só te pertence o que podes levar contigo na morte”.

“Como o ouro está acima de todos os metais, assim a ciência sagrada sobressai a toda ciência”.

“A vida contemplativa não foi instituída por causa da ativa, mas a vida ativa por causa da contemplativa”.

“Também o corpo tem seus profetas que lhe dizem: 'Para que serve o teu jejuar? Para que toda essa tortura? Vais adoecer; tornar-te-ás tão fraco que não poderás ser útil nem a ti nem aos outros'. Entretanto, a respeito desses videntes está escrito: 'Teus profetas anunciam a ti mentiras e engano”.

“Assim se tornam algumas pessoas, que antes de entrar para o convento viviam em casa de modo simples, mas apenas entraram para o convento começam a mostrar-se cheias de exigências. Esses tais não têm sua alegria na oração, mas na ociosidade e na preguiça... Viso àqueles que moram na igreja de Deus, mas vivem na ociosidade e no relaxamento, que em vez do silêncio da oração procuram a tagarelice e a conversa dos ociosos”.

“A doutrina de Cristo parece dura, porque ensina a dominar o corpo e desprezar o mundo. Por isso não se gosta de escutá-la”.

“Praticar uma boa obra é orar sem interrupção”.

“Somos templos de Deus e santos, se formos contemplativos, renunciando aos bens temporais; se mortificarmos nossa carne; se nos compadecermos do próximo”.

“O Espírito Santo é enviado pelo Pai e pelo Filho. Os três são de uma só substância e de inseparável igualdade. A unidade está na essência; a pluralidade nas pessoas”.

“Assim como a moeda se cunha com a imagem do rei, também nossa alma é gravada com a imagem da Santíssima Trindade”.
“Bem-aventurado o ventre da gloriosa Virgem, que mereceu trazer por nove meses todo o bem, o sumo bem, a felicidade dos anjos, a reconciliação dos pecadores”.

“Cristo na verdade veio em nosso socorro ao dar-nos sua divindade e aceitar nossa humanidade, para que pudéssemos ser aceitos no reino de Deus, uma vez que dele estávamos excluídos. Para que tivéssemos acesso ao céu, ele o deixou”.

“Porque o homem estendeu sua mão para apossar-se da glória da majestade divina, Deus se desfez da sua poderosa glória e na sua humildade se acomodou ao homem”.

“Alma de santo algum reuniu tantas riquezas de virtudes como a de Maria Santíssima. Por causa da insígnia da sua humildade, da flor ilesa da sua virgindade, mereceu conceber e dar à luz o Filho de Deus”.

“Maria é a estrela do mar. Ela é a estrela deslumbrante, que ilumina a noite e guia ao porto”.

“Maria: nome amável aos anjos, terrível aos demônios, salutar aos pecadores, suave aos justos”.

“Maria Santíssima ao dar a luz o Filho de Deus o envolveu em paninhos da áurea pobreza. Ó ouro ótimo da pobreza! Quem não te possui, ainda que possua todas as coisas, nada possui”.




Nenhum comentário:

Postar um comentário