Follow by Email

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Missa e celebração da Palavra com crianças- formação


A celebração Eucarística é, por excelência, a mais completa forma de celebrar fé e vida. Se toda a liturgia é fonte de chegada e ponto de partida muito mais pode se dizer da missa. Nela, com Cristo, por Cristo e em Cristo, damos graças ao Pai pela presença amorosa e libertadora em nossa história e nos fortalecemos em nossa longa caminhada da vida.

Diretório para a missa com grupos populares, antigo documento da CNBB, onde podemos ler o seguinte: Os catequistas devem se empenhar nessa tarefa, a fim de que as crianças, conscientes de um certo sentido de Deus e das coisas divinas, experimentem, segundo a idade e o progresso pessoal, os valores inseridos na celebração eucarística, tais como: ação comunitária, acolhimento, capacidade de ouvir, bem como a de pedir perdão, ação de graças, percepção da ação simbólicas, das convivências fraternas e da celebração festiva".

Para este público que é tão amado por Deus devemos ter esmero, cuidado e dedicação que leve estes "pequenos " cristãos a conhecer e amar de fato Jesus, o amado de nossas almas.

Outro ponto importante que este documento nos traz é a necessidade de se fazer uma catequese litúrgica onde a criança vai aprender na catequese o que vai vivenciar na missa: "embora, a própria liturgia, por si só ofereça às crianças amplas oportunidades de aprender, a catequese da missa merece um lugar de destaque dentro da catequese, conduzindo-as a uma participação ativa ,consciente e genuína". 


 O que levar em consideração na preparação da missa e na celebração da Palavra com criança

Linguagem apropriada- A linguagem usada na missa deverá levar em conta as crianças, ainda que adultos participem da missa, no entanto não quer dizer que devemos adotar uma linguagem demais infantilizada, reduzido a conceitos e imagens por demais enfandonhos, superficiais, esvaziando, assim, os conteúdos teológicos e espirituais da liturgia. As leituras seguem seguem as traduções do lecionário, o que não impede que uma palavra ou outra seja substituida sem comprometer o texto. Quanto a oração eucarística, há no missal orações apropriadas para a missa com crianças. A missa é com crianças não para crianças, por isso devemos facilitar a participação das mesmas na celebração.

Carisma do animador e presidente da celebração-  O serviço da presidência e animação da missa têm grande importância dentro da celebração da missa com crianças. Animar significa "colocar a alma", tornar a celebração sempre viva e dinâmica, facilitar a participação das crianças. Cabe o animador juntamente com o presidente da celebração conduzir as crianças à escuta atenta da Palavra de Deus, à participação nos cantos e  gestos propostos para a celebração e valorização do silêncio sagrado.
O animador não deve ser um mero "narrador " dos acontecimentos, como quem transmite o jogo de futebol. Evite comentários desnecessários e explicações, que tornam a celebração muito discursiva e pouca orante. Atenha-se a convidar para a oração, fazendo pequenas monições e chamando atenção apenas para alguns fatos relevantes da celebração. A postura orante do animador é um referencial para a assembléia celebrante.
Quanto ao presidente da celebração, esse deve esforçar-se para para aproximar das crianças na linguagem e no afeto. É importante que ele não esqueça que seu ministério litúrgico é central na liturgia e dele depende o bom andamento da missa.

Os variados ministérios litúrgicos- sempre que possível estes ministérios devem ficar a cargo da própria criança, exceto aqueles que são próprios de adultos, como o ministério Extraordinário da Comunhão Eucarístico. As crianças devem ser educadas para a proclamação da Palavra. Devemos ensinar questões básicas de postura, uso do microfone, comunicação com a assembléiae, sobretudo, amor à Palavra que proclamam. Outro ministério fundamental é o da música. Seria de muito valor que se organizassem grupos de crianças que cantassem músicas compostas e gravadas especificamente para crianças que tenham linguagem apropriadas e melodias simples. Outro ministério que deve ser confiados às crianças é o da acolhida, distribuição de folhetos, participação nas procissões. O objetivo é envolvê-las nas celebrações para  ajudá-la a entender, desde cedo, que a missa será proveitosa quanto mais pessoas participarem de forma consciente, ativo e piedoso.

Gestos e simbolos na celebração- O gesto feito com amor é uma oração. O gesto é um importante elemento para oração e expressão de dimensões fundamentais da liturgia: louvor, ação de graça, alegria e perdão. Isso requer um clima de liberdade e educação para expressão corporal. Certos exageros ou repetições torna a missa monótona, enfadonha e até vazia de significado. Quem cuida da animação deve perceber quais gestos que melhor traduzem o jeito de ser daquele determinado grupo e melhor ajudam na oração. Não congstione a liturgia com gestos excessivos mas valorize os mais expressivos.Nem sempre as crianças entendem certos gestos, por isso é necessário uma iniciação para que expressem de fato o que passa na cabeça e no coração das crianças. Quanto aos símbolos é necessário a valorização e acentuar o sentido daqueles que são próprios da missa. Outros possam ser acrescentados deste que não sejam estranho ao universo da criança.

Espaço celebrativo- Para a realização da missa com crianças é necessário um ambiente que favoreça o envolvimento da criança, evitando-se disperções. É necessário um trabalho de acolhita para que as mesmas ocupem os primeiros bancos e não se percam na igreja, o que comprometeria a sua participação. A decoração sóbria, mas sem perder as cores da alegria, agradam as crianças e tornam o ambiente celebrativo, menos árido e mais convidativo à celebração da vida!

Recurso da história/teatros- Este é um excelente recurso para comunicar a mensagem da  Palavra de Deus proclamada na missa. Não substitui a homilia, mas pode enriquecê-la e ilustrá-la. Contar histórias ou encená-las é uma arte, por isso é necessário contar com pessoas preparadas e que tenham dom para tal. Cuidado com histórias ou teatros muito longo pois este pode cansar o ouvinte e disperçar a atenção.


 Esta postagem são dicas que foram retiradas do Diretório para missa com grupos populares e da missa com criança. Não é minha opinião sobre o assunto "o que Jacqueline acha ", mas é aquilo que a Igreja determina. Abaixo está um link onde consta o Diretório para a missa com criança na íntegra, vale a pena estudar!



Nenhum comentário:

Postar um comentário