Follow by Email

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Campanha da Fraternidade 2012

Desde 1964 a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) promove  a Campanha da Fraternidade que até hoje tem sido um instrumento que ajuda os fiéis a vivenciar um espírito quaresmal de conversão, nas suas exigências tanto no âmbito pessoal como comunitário. Em 2012 o tema da Campanha da Fraternidade é Fraternidade e Saúde pública e o lema Que a saúde se difunda sobre a terra (Eclo 38,8). O objetivo da campanha da Fraternidade é promover ampla discussão sobre a realidade da saúde no Brasil e de levantar possíveis soluções em vista da melhoria da qualidade do serviço , do acesso e da vida da população na área da saúde.
O objetivo geral da Campanha da Fraternidade 2012 : Refletir sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizar para a melhoria da saúde pública no Brasil.




“Aproveitemos as lições que a Campanha da Fraternidade nos traz neste ano, chamando a atenção para a saúde pública. Esta campanha nos apontará elementos preciosos, que poderão ser aplicados em favor de melhor saúde para a população.É obrigação do poder público preocupar-se em fornecer condições de saúde para o povo, mas também a sociedade e cada um devem dar sua colaboração. Vencer as doenças pelas pesquisas e pela ciência é sinal de ressurreição de Cristo.A preocupação maior não deveria ser apenas combater a doença, mas também preservar a saúde. O melhor remédio é a preservação. Seria contraditório estragar nossa saúde com abusos de comidas e bebidas não saudáveis e, depois, pedir a Deus saúde. Qualidade de vida consegue-se com alimentação sadia e equilibrada, com exercícios físicos e otimismo.Por outro lado, não podemos abandonar os doentes à própria sorte nem julgá-los, culpando-os por sua situação. Eles têm o direito de receber o cuidado do estado e a dedicação da família e da própria comunidade cristã. Jesus não ignorava os doentes. Nossas comunidades precisam criar pastorais e mecanismos adequados em favor da saúde total das pessoas”.

Pe. Nilo Luza, ssp



Nenhum comentário:

Postar um comentário